domingo, 10 de janeiro de 2016

MÃÃÃE, O BRUNO PINTOU MEU CABELO!

É ISSO MESMO! 

A ideia de mudar já está há bastante tempo correndo aqui, na minha cabeça. 

Eu desconfio que muita gente, assim como eu, acha válido "selar" uma nova fase da vida fazendo alguma mudança visível. Uma tatuagem, um corte de cabelo, um novo estilo, talvez. Se engana quem pensa que se decidir por isso é simples. As mudanças exigem da gente uma carga de reflexão e coragem! E, claro, a graça está justamente nisso: no desprendimento.

Ontem não teve texto aqui no blog. O Bruno me acompanhou na saga de encontrar a tintura de cabelo que eu queria (depois de assistir a 276 vídeos na YouTube). A Alfaparf 7.4. De duas, uma: ou todas as pessoas de Angra dos Reis compraram essa tintura (e todos estaremos iguais dentro de uma semana); ou a tintura, de fato, tem pouca saída e não é sequer encomendada pelas lojas de cosméticos. O Bruno chegou a dizer que era um sinal. Será?!

Não era, porque conseguimos, finalmente, encontrá-la! E só havia uma, UMA, caixinha na prateleira. Viemos para casa e, num estopim de coragem, começamos o processo de coloração. O Bruno, muito incomodado com a minha afobação (muita afobação!), pegou o pincel e assumiu o trabalho. Então, mãe, a culpa é dele! ESTOU RUIVA!






Como antes o meu cabelo estava bem loirinho e com a raiz já crescida, a raiz e o comprimento ficaram um pouco desiguais. Mas, não faz mal, não! Dizem que tons de ruivo só fixam mesmo lá pela 4ª coloração. A cor que ele está ainda vai desbotar bastante. E, assim, o tom vai mudando. De ontem para hoje, lavei o cabelo duas vezes e já pude notar a diferança. Pretendo recolorir dentro de uns 20 dias. Vamos ver o que acontece, né? 

Agora, essa sensação de novidade está tomando conta de mim. E posso garantir que é boa demais! Beijos e até!

PS.: Minhas amigas amantes do loiro platinado irão se rebelar. Posso sentir! Hahaha ... 

5 comentários:

Deixe o seu traço riscar!